quarta-feira, 7 de maio de 2014

Frisante da Aurora e cachaça da Weber Haus integram a Seleção Brasileira de Alimentos

> 13 produtos de grandes e pequenas empresas fazem parte da Seleção Brasileira de Alimentos
No dia em que a Seleção Brasileira foi convocada oficialmente pelo técnico Luiz Felipe Scolari, vale lembrar que o país conta, desde o início do ano, com a sua Seleção Brasileira de Alimentos. A agência francesa Enivrance, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), escalou 13 produtos para representar o que o país tem de melhor no setor alimentício, combinando ingredientes brasileiros e conceitos de lifestyle. O time reúne grandes craques como Friboi, Seara e Bauducco e Aurora, a pequenos notáveis, como Baggio Caffé e a Cachaçaria Weber Haus. Todos buscam impulsionar a sua presença internacional – e assim conquistar novas exportações – por meio da exposição gerada pela Copa do Mundo e também pelas Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro.

> Frisante da Aurora
em garrafa de cerveja
A ideia é conquistar novas oportunidades de exportação tornando o Brasil, um país conhecido como fornecedor de commodity, como um fornecedor de produtos-conceito feitos com matérias-primas nacionais, como o café, a cachaça e a carne. “O objetivo é agregar valor ao que é produzido no Brasil, uma potência do setor agro, mas com fraquezas em sua imagem”, diz Edouard Malbois, CEO e fundador da Enivrance, especializada em design de bebidas e alimentos. “O Brasil é considerado um fornecedor de matéria-prima. Mas ele é subestimado. Ele não está se comunicando. Queremos tornar a indústria brasileira de alimentos tão descolada como a Havaianas ou a Melissa”, diz ele. O projeto teve o investimento de R$ 5,6 milhões, bancados entre a Enivrance, as empresas participantes e Apex-Brasil.

Um dos produtos inovadores criados para a Seleção Brasileira de Alimentos é da Vinícola Aurora, que é dona da “camisa 1”, com um vinho frisante. Com baixo teor alcoólico (8%), ele foi embalado em uma garrafa de cerveja, justamente para competir com a bebida no mercado. “Este frisante não precisa ser aberto numa data comemorativa, pode ser consumido além dos momentos de celebração”, explica Diego Bolson Ruzzarin, diretor da Enivrance Brasil.

> Com a camisa 8, a Weber Haus
representa as cachaças brasileiras
A Weber Haus é uma das empresas destaque da Seleção Brasileira de Alimentos, com um projeto de vanguarda criado com a proposta de impulsionar a cachaça no mercado internacional. O alambique gaúcho é a única cachaçaria brasileira escolhida para representar o setor e traz o que há de melhor na elaboração de um produto tipicamente nacional através da Cachaça Orgânica Silver Brazilian Alchemy, representada pela Camisa 8. Aproveitando o mote, o alambique apresenta ainda ao mercado a sua versão Gold.

Carne
No caso da carne bovina in natura brasileira, da Friboi, ela será vendida como peças “prontas para assar” e usará como apelo a experiência do churrasco. A agência acredita que, assim, quebrará barreiras ao produto devido ao “dialeto” nacional de classificação das peças, com nomes pouco usuais no exterior, como picanha e filé mignon. “Deixaremos a carne longe do dialeto complicado das churrascarias, com nomes que os gringos mal conseguem pronunciar”, destaca Ruzzarin.

A Seara participa da seleção com dois produtos, de carne de frango e suína. Outros produtos do portfólio redesenhados são o pão de queijo, o açaí, o café e o waffle. Além das marcas embaixadoras, há dois chefes convidados: Kátia Barbosa, do “Aconchego Carioca”, e David Hertz, da “Gastromotiva”. Eles desenvolveram dois produtos do portfólio sem a bandeira de nenhuma marca.

> Cada empresa convidada elegeu uma ideia para 
representar o Brasil no exterior
Pelo mundo
O projeto já passou por 10 cidades do mundo, como Xangai, Tóquio, Paris, Londres, Cingapura e Rio de Janeiro. A primeira parada, no início do ano, foi em Colônia, na Alemanha, onde a Seleção de Alimentos foi exibida na Anuga, a maior feira de alimentos do mundo.

Agora, entre os dias 15 e 16 de maio, em Munique, na Alemanha, todos os 13 produtos participarão da FET - Symposium Feines Essen + Trinken. O evento do setor de comidas e bebidas gourmet irá homenagear o Brasil, apresentando a chefs renomados, mídia especializada e empresários a qualidade e a diversidade dos produtos nacionais. “O foco do simpósio é apresentar artigos finos, especiais, originais. E o Brasil possui uma série de produtos com esse perfil, entre eles a Orgânica Silver Brazilian Alchemy da Weber Haus”, destaca o diretor da empresa, Evandro Weber. 

O simpósio reúne os principais players do mercado alemão. “O Symposium Feines Essen + Trinken pode ser considerado uma porta de entrada para um grande mercado que é extremamente exigente e aprecia novidades. A cachaça, por ser uma bebida originalmente brasileira e de sabor singular, pode se encaixar perfeitamente nesses critérios”, prevê Evandro Weber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário