sábado, 1 de junho de 2013

Os segredos da Maria Bolachinha

> Dica para o Dia dos Namorados: minibolo de chocolate
faz parte do kit "euvejofloresemvoce" da Maria Bolachinha
A Biba Retamozo forma um casal clichê com o Rafael Lorenzato. Ambos são jornalistas e aí está o lugar comum. Certamente foram vítimas da máxima que jornalista se reproduz em cativeiro (redação ou algo parecido). Afora a brincadeira, se não há originalidade em um casal de jornalistas, há na forma como ambos encararam a profissão e, sobretudo, a vida.

Apesar da paixão – e do talento – para a comunicação, a vontade de fazer outras coisas falou mais alto para ambos. A vocação de sommelier do Rafael o fez escrever sobre vinhos, até que ele, hoje, trabalhe efetivamente como profissional de vinhos. A Biba também chegou a escrever sobre comida, claro, no blog Aprendiz de chef, do ClicRBS. Mas a sua paixão pela gastronomia, em especial pelos doces, falou mais alto e, atualmente, ela mexe as panelas na Dona Bolachinha. Sábios, a Biba e o Rafael.

Fui apresentado à Maria Bolachinha da melhor forma – degustando um de seus produtos. Recebi na sede da minha firma, em Porto Alegre, uma caixa linda, com fitas e demais adornos, contendo 6 minibolos – ou cupcakes, como queiram. Fiquei bem impressionado com a apresentação. É tão bonito que é uma pena comê-lo. Mentira! Abri rápido e na primeira mordida quis emendar outra em seguida. Mas a consistência e o sabor diferenciados seguraram a minha afoiteza. Era preciso calma pra identificar e apreciar os gostos.

Apesar da propaganda dizer que são minibolos molhadinhos, achei eles secos aparentemente. No paladar também. Mas não achei um defeito. A consistência surpreendeu. E o sabor do chocolate belga, certamente com mais de 70% de cacau, se destaca e traz suculência na medida certa ao minibolo. A crocância é outro ponto alto. Vem das amêndoas de cacau brasileiro e das castanhas. Em cima, uma deliciosa rosa de chocolate. Há tempos não comia um doce tão bom e austero.

O sommelier Rafael Lorenzato sugeriu harmonização com um Porto Tawny 10 anos ou um Jerez. Desobedeci e fui de Perini Éden, pra mim o melhor vinho fortificado do Brasil, a menos de R$ 30 (garrafa com 500ml). Funcionou bem. Até porque este vinho de sobremesa não é enjoativo, assim como o minibolo da Dona Bolachinha.

Enquanto apreciava o segundo minibolo para escrever este texto, entendi o que a Biba quer dizer quando fala que a Maria Bolachinha é “especializada em doces artesanais e de raiz”. A natureza dos ingredientes é o seu segredo, além do seu talento natural para adoçar as nossas vidas. Ela não utiliza corantes nem aromatizantes pré-prontos. Busca a essência dos sabores em vinhos tranquilos, espumantes, licores e caldas artesanais de frutas. “Não fazemos doces coloridos, não usamos pasta americana, tampouco confeitos industrializados”, diz Biba. Ela acrescenta: “nossos doces são finalizados com chocolate derretido, splits de chocolate, glacê real, crocantes de frutas oleaginosas e merengues artesanais, e se na descrição do doce você ler "amêndoa", pasmem, é amêndoa mesmo!”

A opção saudável da Biba nas produções da Maria Bolachinha faz toda a diferença que qualquer leigo como eu pode apreciar e entender a sua filosofia na primeira mordida. Eu não precisei pesquisar para saber que o chocolate era de ótima procedência. Soube disso assim que coloquei o minibolo na boca. É assim que deve ser. Simples e direto. Sem legendas ou explicações.

Em tempo: A caixa de minibolos que experimentei faz parte do kit “euvejofloresemvocê” [ao lado] para o Dia dos Namorados. 

Para quem ficou interessado, a Maria Bolachinha só trabalha sob encomenda, pelo site www.mariabolachinha.com.br, e-mail biba@mariabolachinha.com.br ou pelo celular 51 92171118.

Nenhum comentário:

Postar um comentário